Revoltas Regenciais - Causas, Resumo

Revoltas Regenciais No Brasil, História, Causas, Revoltosos

Guerra dos Farrapos
Guerra dos Farrapos

 

O que foram
As Revoltas Regenciais foram rebeliões que ocorreram em várias regiões do Brasil durante o Período Regencial (1831 a 1840). Aconteceram em função da instabilidade política que havia no país (falta de um governo forte) e da condição de vida precárias da população pobre, que era a maioria naquele período.
Principais revoltas regenciais:
Cabanagem (1835 a 1840)
- Local: Província do Grão-Pará
- Revoltosos: índios, negros e cabanos (pessoas que viviam em cabanas às margens dos rios).
- Causas: péssimas condições de vida da população mais pobre e domínio político e econômico dos grandes fazendeiros.
Balaiada (1838 a 1841)
- Local: Província do Maranhão
- Revoltosos: pessoas pobres da região, artesãos, escravos e fugitivos (quilombolas).
- Causas: vida miserável dos pobres (grande parte da população) e exploração dos grandes comerciantes e produtores rurais.
Sabinada (1837 a 1838)
- Local: Província da Bahia
- Revoltosos: militares, classe média e pessoas ricas.
- Causas: descontentamento dos militares com baixos salários e revolta com o governo regencial que queria enviá-los para lutarem na Revolução Farroupilha no sul do país. Já a classe média e a elite queriam mais poder e participação política.
Guerra dos Farrapos (1835 a 1845)
Local: Província de São Pedro do Rio Grande do Sul (atual RS).
Revoltosos: estancieiros, militares-libertários, membros das camadas populares, escravos e abolicionistas.
- Causas: descontentamento com os altos impostos cobrados sobre produtos do sul (couro, mulas, charque, etc.); revolta contra a falta de autonomia das províncias.
Revolta dos Malês (1835)
- Local: cidade de Salvador, Província da Bahia.
- Revoltosos: escravos de origem muçulmana.
- Causas: os revoltosos eram contrários à escravização, à imposição do catolicismo e às restrições religiosas.
Outras revoltas regenciais:
- Carneiradas, em Pernambuco, 1834-1835.
- Revolta do Guanais, na Bahia, 1832-1833.
- Insurreição do Crato, no Ceará, 1832.
- Abrilada, em Pernambuco, 1832.
- Setembrada, em Pernambuco, em 1831.
Novembrada, em Pernambuco, em 1831.
Revolta de Carrancas, em Minas Gerais, em 1833.
Revolta de Manuel Congo, no Rio de Janeiro.
Rusgas, no Mato Grosso, 1834.
Setembrada, no Maranhão, em 1831.

 

O que foram


As Revoltas Regenciais foram rebeliões que ocorreram em várias regiões do Brasil durante o Período Regencial (1831 a 1840). Aconteceram em função da instabilidade política que havia no país (falta de um governo forte) e das condições de vida precárias da população pobre, que era a maioria naquele período.

 

 

Principais revoltas regenciais:


Cabanagem (1835 a 1840)


- Local: Província do Grão-Pará

 

- Revoltosos: índios, negros e cabanos (pessoas que viviam em cabanas às margens dos rios).

 

- Causas: péssimas condições de vida da população mais pobre e domínio político e econômico dos grandes fazendeiros.

 

Balaiada (1838 a 1841)


- Local: Província do Maranhão

 

- Revoltosos: pessoas pobres da região, artesãos, escravos e fugitivos (quilombolas).

 

- Causas: vida miserável dos pobres (grande parte da população) e exploração dos grandes comerciantes e produtores rurais.

 

Sabinada (1837 a 1838)


- Local: Província da Bahia

 

- Revoltosos: militares, classe média e pessoas ricas.

 

- Causas: descontentamento dos militares com baixos salários e revolta com o governo regencial que queria enviá-los para lutarem na Revolução Farroupilha no sul do país. Já a classe média e a elite queriam mais poder e participação política.

 

Guerra dos Farrapos (1835 a 1845)


- Local: Província de São Pedro do Rio Grande do Sul (atual RS).

 

- Revoltosos: estancieiros, militares-libertários, membros das camadas populares, escravos e abolicionistas.

 

- Causas: descontentamento com os altos impostos cobrados sobre produtos do sul (couro, mulas, charque, etc.); revolta contra a falta de autonomia das províncias.

 

Revolta dos Malês (1835)


- Local: cidade de Salvador, Província da Bahia.

 

- Revoltosos: escravos de origem muçulmana.

 

- Causas: os revoltosos eram contrários à escravização, à imposição do catolicismo e às restrições religiosas.

 

Outras revoltas regenciais:


- Carneiradas, em Pernambuco, 1834-1835.

- Revolta do Guanais, na Bahia, 1832-1833.

- Insurreição do Crato, no Ceará, 1832.

- Abrilada, em Pernambuco, 1832.

- Setembrada, em Pernambuco, em 1831.

- Novembrada, em Pernambuco, em 1831.

- Revolta de Carrancas, em Minas Gerais, em 1833.

- Revolta de Manuel Congo, no Rio de Janeiro.

- Rusgas, no Mato Grosso, 1834.

- Setembrada, no Maranhão, em 1831.


Bibliografia indicada:


As rebeliões regenciais

Autor: Oliveira, Roberson

Editora: FTD

Temas: História do Brasil, Período Regencial, Revoltas Sociais

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2014 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.