Textos, imagens, documentos e resumos da História do Brasil


Clientelismo na República das Oligarquias – resumo

O que foi, resumo, como funcionou o clientelismo durante o período da República Oligárquica, troca de favores e compra de votos

Oligarquias usaram o clientelismo para obtenção de votos
Oligarquias usaram o clientelismo para obtenção de votos

 

O que foi (definição)


O clientelismo foi uma prática política usada pelos presidentes, governadores e deputados brasileiros durante a República das Oligarquias (1894 a 1930), cujo principal objetivo era a obtenção de apoio político popular e vantagens eleitorais. Por isso, funcionava como uma espécie de trocas de favores entre os governantes e as pessoas mais pobres do Brasil.

 

Junto com a política do café com leite, coronelismo e política dos governadores, o clientelismo sustentou a elite agrária (oligarquias de Minas Gerais e São Paulo) no poder por mais de trinta anos.

 

Como ocorria (as práticas e suas características)

 

Nesta prática política, os clientes eram as pessoas mais pobres das cidades e da zona rural. Geralmente eram camponeses, agregados e trabalhadores pobres das cidades. Como tinham muitas necessidades materiais e pouco esclarecimento, eram alvos fáceis dos políticos (geralmente integrantes da elite econômica).

 

Os grandes proprietários rurais e homens ricos das cidades ofereciam aos clientes empregos, alimentos, isenções de taxas e impostos ou até mesmo bens materiais em troca de votos. Muitas vezes, o político se comprometia com o “benefício” apenas após a abertura das urnas e sua vitória eleitoral. Chegaram a ocorrer casos absurdos em que era oferecido um sapato para os eleitores, sendo que o outro sapato do par só seria entregue caso a votação fosse favorável ao político. O clientelismo político chegou a se transformar num verdadeiro mercado de compra de votos.

 

Como o voto não era secreto tornou-se comum os coronéis intimidarem os eleitores do seu “curral eleitoral” para que estes votassem nos candidatos indicados por eles. Neste contexto, podia até mesmo ocorrer ações de violência e ameaças aos eleitores.

 

 

Última revisão: 25/08/2019
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).


 

Fontes de pesquisa utilizadas na elaboração do artigo:

 

- NAPOLITANO, Marcos. História do Brasil República – da queda da Monarquia ao fim do Estado Novo. São Paulo: Contexto, 2016.

- FAUSTO, Boris. O Brasil republicano: sociedade e instituições. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.

 

Bibliografia indicada sobre o tema

 

O teatro das Oligarquias - uma revisão da "Política do Café-com-Leite"

Autor: Viscardi, Cláudia Maria Ribeiro

Editora: Fino Traço

Temas: História do Brasil Repúblicano, Oligarquias

 



Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2021 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.