Confederação Do Equador - Resumo, Causas, História, O Que Foi

Resumo Sobre A Confederação Do Equador, Causas O Que Foi, História, Líderes, Objetivos

Forças imperiais atacam revoltosos em Recife (1824)
Forças imperiais atacam revoltosos em Recife (1824)

O que foi

 

A Confederação do Equador foi um movimento político e revolucionário ocorrido na região Nordeste do Brasil em 1824. O movimento teve caráter emancipacionista e republicano. Ganhou este nome, pois o centro do movimento ficava próximo a Linha do Equador. A revolta teve seu início na província de Pernambuco, porém, espalhou-se rapidamente por outras províncias da região (Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba).

 

Em Pernambuco, centro da revolta, o movimento teve participação das camadas urbanas, elites regionais e intelectuais. A grande participação popular foi um dos principais diferenciais deste movimento.

 

Causas principais

 

- Forte descontentamento com centralização política imposta por D. Pedro I, presente na Constituição de 1824;

 

- Descontentamento com a influência portuguesa na vida política do Brasil, mesmo após a independência;

 

- A elite de Pernambuco havia escolhido um governador para a província: Manuel Carvalho Pais de Andrade. Porém, em 1824, D.Pedro I indicou um governador de sua confiança para a província: Francisco Paes Barreto. Este conflito político foi o estopim da revolta.

 

Objetivos da revolta

 

- Convocação de uma nova Assembleia Constituinte para elaboração de uma nova Constituição de caráter liberal;

 

- Diminuir a influência do governo federal nos assuntos políticos regionais;

 

- Acabar com o tráfico de escravos para o Brasil;

 

- Organizar forças de resistências populares contra a repressão do governo central imperial;

 

- Formação de um governo independente na região.

 

Reação do governo e fim do movimento

 

-  Sob o comando do almirante britânico Thomas Cochrane, as forças militares do império atuaram com rapidez e força para colocar fim ao movimento emancipacionista. Um dos principais líderes, Frei Caneca, foi condenado ao fuzilamento. Padre Mororó, outra importante liderança, foi executado a tiros. Outros foram condenados à prisão como foi o caso do jornalista Cipriano Barata. Muitos revoltosos fugiram para o sertão e tentaram manter o movimento vivo, porém o movimento perdeu força no mesmo ano que começou.


Bibliografia indicada:

 

- Confederação do Equador

  Autor: Leite, Glacyr L.

  Editora: Ática

  Temas: História do Brasil

 

- Pernambuco da Independência à Confederação do Equador

  Autor: Sobrinho, Barbosa LIma

  Editora: Prefeitura da cidade do Recife

  Temas: História do Brasil

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2014 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.