República Das Oligarquias - Resumo, Significado, Presidentes

O Que Foi A República Das Oligarquias No Brasil, Resumo, Presidentes, Significado, Características, Política E Economia, Revoltas

Prudente de Morais: 1º presidente da República das Oligarquias
Prudente de Morais: 1º presidente da República das Oligarquias

 

Significado (definição)


Chamamos de República das Oligarquias o período da História do Brasil (entre 1894 e 1930), em que houve um forte domínio das oligarquias na política nacional. Estas oligarquias eram compostas, principalmente, por ricos e poderosos proprietários rurais, principalmente da região sudeste do Brasil.

 

Início e término da República das Oligarquias

 

A República das Oligarquias teve início em 1894, com o governo de Prudente de Morais, representante da oligarquia cafeicultora da região sudeste do Brasil. Esta fase terminou em 1930, após a Revolução de 1930, golpe de estado que levou Getúlio Vargas ao poder.

 

Principais características políticas e econômicas do período

 

- Coronelismo: era o poder político, econômico e social que os “coronéis” tinham sobre a população local. Estes coronéis nada mais eram do que grandes proprietários rurais com influência na política regional.

 

- Política do café-com-leite: foi a alternância na presidência da República de políticos paulistas e mineiros. Ganhou este nome, pois o café era o principal produto de São Paulo e o leite (também os derivados) era o principal produto dos mineiros.

 

- Fraudes eleitorais: como o voto era aberto e o sistema eleitoral facilmente manipulado pelos políticos, era comum as fraudes eleitoras, feitas sempre para beneficiar os candidatos apoiados pelos grandes proprietários rurais. Compra de votos, uso de documentos falsos e alterações de cédulas eleitorais eram comuns neste período. O “voto de cabresto” era o sistema em que o coronel, com uso da violência ou pressão de todos os tipos, fazia com que seus funcionários votassem nos candidatos indicados por ele.

 

- Início do processo de industrialização do país: parte do lucro dos cafeicultores, com a venda do café para o mercado externo, foi usada como investimentos no setor industrial. A região sudeste do país, principalmente a cidade de São Paulo, foi a que mais recebeu estes investimentos e mais se desenvolveu no aspecto industrial.

 

- Formação da burguesia industrial urbana e do operariado, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro: muitos imigrantes, principalmente italianos, foram morar nestas cidades para trabalhar nas nascentes e promissoras indústrias. Ocorreram também, neste período, muitas greves com a organização do movimento operário, que reivindicava melhores salários e condições de trabalho.

 

- Política dos Governadores: espécie de acordo feito entre os governadores de estados e o presidente da República. O presidente dava apoio, principalmente nas eleições, aos governadores e, em troca, estes davam sustentação política ao presidente.

 

- Tenentismo: movimento de caráter político-militar, com grande participação de militares do exército (média e baixa patente), que eram a favor da moralização política do Brasil. O movimento, do início da década de 1920, foi caracterizado por rebeliões e protestos. O mais importante levante tenentista foi a Revolução Paulista de 1924.

 

Principais movimentos e revoltas sociais do período

 

Os movimentos sociais deste período foram reflexos da insatisfação de grande parte do povo brasileiro com o controle político das oligarquias e também com os problemas sociais advindos da concentração de renda, pobreza e miséria.

 

- Cangaço (do final do século XIX até o final da década de 1930)

 

- Guerra de Canudos (1896 a 1897)

 

- Revolta da Chibata (1910)

 

- Guerra do Contestado (1914)

 

- Revolta da Vacina (1904)

 

- Coluna Prestes (de 1925 a 1927)

 

Presidentes da República deste período:


1894 a 1898 - Prudente de Morais

 

1898 a 1902 - Campos Sales

 

1902 a 1906 - Rodrigues Alves

 

1906 a 1909 - Afonso Penna

 

1909 a 1910 - Nilo Peçanha

 

1910 a 1914 - Marechal Hermes da Fonseca

 

1914 a 1918 - Wenceslau Brás

 

1918 a 1919 - Delfim Moreira

 

1919 a 1922 - Epitácio Pessoa

 

1922 a 1926 - Arthur Bernardes

 

1926 a 1930 - Washington Luís


 

Bibliografia Indicada:

 

Coronelismo e Oligarquias (1889 - 1934) - A Bahia na Primeira República Brasileira

Autor: Pang, Eul-Soo

Editora: Civilização Brasileira

Temas: História do Brasil República

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2014 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.