Governo Figueiredo - Resumo, Ditadura Militar, Economia E Política

Mandato, Economia E Política, Resumo, Ditadura Militar, Diretas Já, Lei Da Anistia, Transição, Realizações

Figueiredo: presidente do Brasil entre 1979 e 1985
Figueiredo: presidente do Brasil entre 1979 e 1985

 

Introdução

 

João Baptista de Oliveira Figueiredo foi presidente do Brasil entre os anos de 1979 e 1985. General do Exército Brasileiro, Figueiredo foi o último governante da ditadura militar no Brasil. Este governo foi caracterizado pela transição da ditadura para a democracia, processo iniciado no governo anterior (Ernesto Geisel).

 

Política no governo Figueiredo

 

- Transição do regime militar ditatorial para o democrático.

 

- Medidas voltadas para a abertura política no país.

 

- Aprovação da Lei da Anistia em 1979. Com a lei os exilados puderam retornar ao país e os presos políticos ganharam a liberdade.

 

- Reforma partidária com o fim do bipartidarismo (ARENA e MDB). Novos partidos políticos puderam ser criados.

 

- Retorno das eleições diretas para governadores de estados em 1982. O PMDB, maior partido de oposição, conseguiu eleger vários governadores, inclusive nos estados mais ricos da nação (São Paulo e Rio de Janeiro). O resultado nas urnas mostrou a queda de prestígio dos militares entre os eleitores brasileiros.

 

- Militares radicais e descontentes com a abertura política executaram atos terroristas com o objetivo de desestabilizar o governo. Bancas de revistas, editoras, órgãos de imprensa e partidos políticos foram alvos destas ações. O governo não cedeu e a população reagiu contrária aos atos, tirando a força destes militares radicais que tentavam a todo custo evitar o retorno da democracia ao país.

 

- O Movimento das Diretas Já, organizado por vários setores da sociedade, lutou pelo retorno das eleições diretas para presidente da República, pois. Várias manifestações populares ocorreram em todo país. Porém, em abril de 1984 a Emenda Dante de Oliveira, que previa eleições direitas, foi rejeitada no Congresso Nacional. Foi uma grande frustração nacional, sendo que o povo teve que esperar até 1989 para poder escolher novamente o presidente do país.

 

- Em 1985, foi escolhido pelo colégio eleitoral o mineiro Tancredo Neves para presidência da República. Porém, faleceu antes de assumir, sendo que a presidência ficou com seu vice, José Sarney. Era o fim de 21 anos de ditadura militar no Brasil.

 

Economia no governo Figueiredo


- Crise econômica em vários setores da economia.

 

- Aumento do índice de desemprego.

 

- Fraco desempenho do PIB (Produto Interno Bruto), gerando recessão econômica.

 

- Aumento da inflação nos últimos três anos do governo. Entre 1983 e 1985 a média da inflação ficou em torno de 200% ao ano.

 

- Adoção de política de estímulo às exportações. Com esta política o Brasil aumentou muito a exportações de produtos. A balança comercial ficou positiva nos últimos três anos do governo Figueiredo.

 

- Greves, principalmente na região do Grande ABC. O movimento reivindicava, principalmente, melhorais salariais. As greves foram reprimidas com violência pelo governo.


 

Bibliografia Indicada:

 

- O fim da Ditadura Militar (coleção repensando a História)

Autor: Kucinski, Bernardo

Editora: Contexto

Temas: História do Brasil, Governo Militares, Ditadura

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2014 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.